Procure um post!

Carregando...

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Bluebox By Tryoop, edição especial "Queria Ser A Betty Boop" + SORTEIO!



Oi Gentchy!!

Reconhecem a caixinha aí ao lado?


Pra quem não conhece: a Bluebox By Tryoop é um serviço onde você faz sua assinatura, e mensalmente recebe uma caixinha cheia de produtos saudáveis, lançamentos e novidades! As caixinhas são temáticas, e a maioria delas eleborada por uma nutricionista convidada.

A caixinha, como o nome diz, originalmente é azul! Esta é uma edição especial, inspirada nas cores do meu blog, por isso é vermelhinha! :)




Para saber mais sobre a assinatura da Bluebox, clique aqui.



Recebi um convite super especial, do pessoal da Bluebox By Tryoop, pra inaugurar o projeto #fitgirlinspire!


Serão caixinhas especiais, cada uma delas inspirada em uma "Fit Girl!"




A edição desse mês foi inspirada no blog da Tchitchia, que ficou muito emocionada e lisonjeada com o convite!



Tem uma entrevista minha no blog da Bluebox, no "PAPO BLUE", onde conto um pouquinho da minha história com a Nutrição e falo sobre a Dieta Paleo/LCHF:

clique AQUI.







Quero agradecer a 3 pessoinhas especias:
- Milena, que tive o prazer de conhecer e viramos amigas imediatamente..rs
- Siara, uma linda, super querida, que ainda não tive o prazer de conhecer pessoalmente mas em breve resolveremos isso! 
- Luísa, minha insta-amiga, que virou amiga de carne e osso e ainda cat-sitter das minhas filhotas!( clique aqui e conheça o Louca dos Gatos)

Obrigada, meninas, vocês são demais!

Olha que fofa minha caixinha!





Eu ajudei na escolha dos produtos, são produtos sem glúten e sem lactose, seguindo a linha Low Carb/ High Fat!


Agradeço a toda equipe da Bluebox, pelo cuidado e pelo carinho com que montaram a minha caixinha, e cuidaram de cada detalhe! Fiquei MUITO feliz em poder inaugurar este projeto!! Muito SUCESSO pra vocês!


E tem sorteio de 3 caixinhas pra vocês!

Sortearei:
 -2 Bluebox aqui no meu blog e 
-1 Bluebox no blog sendopaleo.com ( do meu coach Teco Mendes)
O sorteio será realizado no domingo, dia 24/08/14 às 20:00h.



***Para participar aqui: basta deixar seu comentário neste post.

***Para participar no sendopaleo.com: deixe seu comentário no post em que escrevi como convidada, com a receita do Bolinho Paleo de  Caneca.

***será válido apenas 1 comentário por pessoa, ok?no comentário, deixe seu nome e e-mail de contato!


Participem e BOA SORTE!!!!

Beijos, 

Dany


sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Minhas impresões sobre a Dieta Paleolítica!



Oi Gentchy!!!



(tchitchia "curly" com o brinquedinho novo!! hahaha)


Volteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei!!
Estava de férias, descansando, mas minha cabeça não parou, voltei cheia de idéias!
Como disse no post anterior ( e pra quem me acompanha no Instagram, que consigo atualizar com mais frequência) eu aderi à Dieta Paleo/LCHF.

Na verdade a Paleo não é dieta mas sim um estilo de vida.


Disse que voltaria pra contar as minhas primeiras impressões, como foi o meu período de adaptação, as
dificuldades, as mudanças que percebi... e cá estou!

Saí da chamada "dieta saudável", cheia de grãos, alimentos integrais, leguminosas e frutas.
Hoje como carnes gordas ( e magras também..rs), peixes, frango com pele... como nata, creme de leite fresco, manteiga, bacon... como algumas frutas...tomo meu vinho de vez em quando...
Aproximadamente 70% da minha dieta hoje é composta por GORDURAS. Sim, e boa parte dessas gorduras, é a tão famigerada GORDURA SATURADA!

Clique AQUI e leia um ótimo post do blog do Dr Souto, falando sobre a "redenção" da gordura saturada, sua repercussão nas mídias mundiais.

Deixei de me alimentar a cada 3 horas. Como quando tenho fome.
Não peso mais os alimentos, tampouco fico contando calorias. Como até me sentir SACIADA.

Passei batido pela TPM ( onde meu maior problema era compulsão, um desejo desesperado por CHOCOLATE. Não quaquer doce, mas CHOCOLATE).


( Aí você deve estar dizendo: " a tchitchia tá batendo pino. CER-TE-ZA")


hahaha eu adoro esta foto!!
Tô batendo pino não gentchy... tô até mais inteligentchy. Acreditem!! 


Livros que foram fundamentais nesta minha escolha e que recomendo à todos os que se interessam por este assunto:
- Barriga de Trigo
- Dieta da Mente
- A Dieta dos Nossos Ancestrais
Recomendo que leiam nesta ordem. Em inglês existe uma infinidade de títulos, nos EUA já se fala e se pratica  a Paleo há alguns anos. Comprei também  o The Paleo Kitchen ( nos EUA tem em todo lugar, comprei no supermercado!). Confesso que este comprei porque fiquei encantada com as fotos, mas o livro é SENSACIONAL!!!



No blog do Dr Souto você vai tirar muitas das dúvidas que surgirão durante o seu percurso. Tudo com embasamento científico, referências dos artigos e estudos citados, etc.

Aos poucos você vai lendo e entendendo que o grande veneno, o grande vilão da era moderna, o que faz as doenças dispararem num ritmo alarmante  não é a GORDURA.

O grande vilão é o CARBOIDRATO. 




Algumas das doenças relacionadas ao consumo excessivo de carboidratos ( o Glúten é o "vilão mor" dessa historinha, acredite):

- Obesidade
-Síndrome Metabólica
-Hipertensão
-Diabetes
-Cardiopatias
-Neuropatias (Alzheimer, demência, etc)
-Ansiedade
-Depressão
-Compulsão
... e a lista não pára por aí não. TENSO.

Calma... não se desespere. Como venho dizendo há algum tempo, é preciso ABRIR A SUA MENTE... abra seu coração também ( porque ele também está envolvido nessa doideiras e nessa imensa quebra de paradigmas..rs)

Comecei a mudança há aproximadamente 2 meses. Não sou ainda totalmente Paleo. Vez ou outra ainda consumo algum alimento industrializado, não compro ainda carnes orgânicas, etc. Mas aos pouquinhos estou mergulhando no mundo Paleo, cada vez mais me alimentando com comida de verdade.

Tenho me mantido num consumo bem baixo de carboidratos ( sim, no início é preciso fazer a contagem de todos os carboidratos, até que possamos aprender qual a  a nossa faixa ideal), consumindo no máximo 50g/dia.

Tem um programinha bem legal, um aplicativo que você pode baixar no I-Phone ou mesmo no seu computador, o MyFitnessPal.
Ali, durante as primeiras semanas eu anotava tudo o que havia consumidoo,  e ele me dava a quantidade ingerida de carbos, proteínas e gorduras.

Tenho conseguido manter mais ou menos assim, minha ingestão diária:
-60 a 70% de gorduras
-20 a 30% de proteínas
- no máximo 10% de carboidratos

O programinha mostra estes dados, olha que legal:




As primeiras 3 semanas pra mim foram bem difíceis.

Uma coisa que raramente tenho e que neste período me incomodou: dor de cabeça.
Eu sentia uma letargia imensa, muito sono, não conseguia pensar direito, não conseguia às vezes concluir um raciocínio. Parecia que eu estava "emburrecendo", juro...rs... pra mim foi complicado porque eu faço muitas coisas ao mesmo tempo, dificilmente estou focada em apenas UMA atividade.
Minha cabeça não estava funcionando como eu gostaria.
Meu corpo IMPLORAVA por carboidratos. A cada dia que passava, essa necessidade ia diminuindo.
Eu tinha dias em que sentia MUITA fome, principalmente à noite. Comia gordura com proteína e continuava  com FOME.
Teve um dia em que liguei pro meu coach (Teco Mendes) à noite, chorando, porque queria comer 1 banana. E ele não deixou. Mas eu comi mesmo assim. Escondido. E ainda comi mais um montão de castanhas ( ele vai saber só agora, quando ler este post...hahaha).

Aliás, deixo aqui o link do blog dele:

http://sendopaleo.com/

Tenho certeza de que muita gente irá se identificar.
Comece lendo do início para o fim: vá até o post mais antigo e vá voltando.


E as 3 semanas se passaram... e a vontade de comer um carboidrato diminuindo.
E é tão, mas TÃAAAAAO bom quando passamos desta fase!

No início, ainda comia uma tapioquinha de manhã, ou uma panqueca de farinha de milho. Pra mim a parte mais difícil ( física e psicologicamente falando) era ficar sem o carbo no café da manhã. Eu que sempre comi meu pãozinho integral com queijo branco, uma frutinha. De repente não tinha mais nenhum carbinho? OMG!

Pois no primeiro dia em que fiquei sem o carbo,comi apenas ovos mexidos na manteiga com bacon, me senti VITORIOSA.
Porque comi feliz, e fui ter fome umas 5 ou 6 horas depois só!
De manhã, no meu trabalho, quase todos os dias fico numa área do Hospital com comida disponível, à vontade. Um buffet de café da manhã lotado de pães de todos os tipos,um bolinho diferente a cada dia, pães de queijo, suco de frutas. E eu sempre dava uma beliscadinha em alguma coiinha por ali, no meio da manhã.
Neste dia em que não comi carbo, não tive vontade de dar uma "beliscadinha".
Levei de casa meus ovinhos mexidos com bacon e comi FELIZ. E me SATISFIZ ( claro que todo mundo me olhou torto, a maioria médicos que ficam por ali e sempre me viam comendo paõ integral com queijo branco).
Meu chefe - que é obeso- toma café da manhã junto comigo.
Enquanto como meus ovinhos na manteiga, ele come pão francês com salame e várias frutas ( porque "fruta é saudável e não engorda") fica me dizendo que eu vou MORRER... JURO!! rsrs
Eu digo pra ele que  a missão da minha vida vai ser trazê-lo pra uma vida mais saudável e mais feliz.
( Sim, eu gosto de desafios).

Comecei então a restringir bastante os carbos. E dia após dia ia percebendo as mudanças:

A qualidade do meu  sono melhorou MUITO.
Voltei a pensar, a raciocinar ( só que melhor do que antes).
Minha pele melhorou.
Minhas unhas ( que há anos descamavam e eram MUITO fraquinhas) nunca estiveram tão duras e saudáveis.
Meu cabelo não cai mais tanto como antes.
TPM melhorou incrivelmente ( principalmente a vontade de comer chocolate)
Não me sinto mais tão inchada.
Não tenho nenhum desconforto gástrico ( já tive uma gastrite brava e na minha cabeça eu morreria de dor de estômago se não comesse a cada 3 horas).
Não tenho me preocupado com a balança. Meus parâmetros sao o espelho e as minhas roupas.Estou treinando muito pouco. ( confesso que andei praticamente parada durante alguns meses. Agora que voltei das férias é que estou tentando retomar)

PS: Nas pouquíssimas vezes em que dei uma derrapada e comi algo com glúten, me senti bem mal

Nas minhas férias ( fazia mais ou menos 4 semanas que eu havia começado a Paleo), consegui manter a dieta sem problemas. Comi muito bacon ( EUA=paraíso do bacon), muito ovo, carnes, peixes... Fiz muito bolinho de caneca ( vou deixar a receita no final do post), comi muitos morangos e berries com chantilly sem açúcar!! #paraíso





Já percebo mudanças no meu corpo. Já sinto que meu % de gordura começou a diminuir. E que mesmo sem treinar, minha perda de massa magra foi mínima...!!(lembrando que não quero perder peso, quero perder gordura e ser mais SAUDÁVEL).

Não tenho o hábito de me pesar, mas esta semana me pesei e a balança mostrou 47.5g.
No fim do ano, eu estava treinando bem, cheguei a 51 kg.
Meus musculinhos estão aqui, mesmo sem treino. Claro que perdi um pouco de massa, mas não pela dieta.
Tenho mantido a ingestão adequada de proteínas, controlado o carbo e o restante é suprido pela gordura!




Conclusões:

1-nunca me senti tão disposta ( continuo tomando meu remedinho pro hipotireoidismo), meu corpo já aprendeu que agora seu principal combustível é a GORDURA, e está trabalhando muito bem, obrigada. Em breve repetirei meus exames com meu top endocrino querido, Dr. Ronaldo Arkader. E conto pra vocês sobre os resultados.
2- já comecei a perder gordura, e minha massa magra tá aqui, não me abandonou.
3- é um caminho sem volta, acredite!! muito bom não ter compulsões, não ter obrigação de comer a cada 3 horas ( tem vários estudos mostrando que isso NÃO aumenta metabolismo coisa nenhuma e muito menos estimula o catabolismo), não ter que sair de casa com um monte de refeições, comer quando sente fome, sem se preocupar com a quantidade, mas apenas com a QUALIDADE, não ter TPM!!!




Meu Deus, este post já ficou imenso!! hahaha




Mas vou deixar ainda aqui pra vocês, a receita do Bolinho #Paleo, que peguei lá no blog do Dr Souto, e que faz a minha alegria!!






É isso aí gentchy!!

Espero que este post tenha ajudado a esclarecer um pouquinho mais sobre a dieta Paleo!

Logo mais estarei de volta, um super beijo,

Dany


domingo, 15 de junho de 2014

Mas o que é a DIETA PALEO/ DIETA PALEOLÍTICA???

Gentchyyyyyy!!!!

Quem aí já está ouvindo falar sobre a Dieta Paleo ou Dieta Paleolítica?


Como eu havia postado, na semana passada fui saber um pouquinho mais num workshop que aconteceu aqui em São Paulo, com a presença do Dr Souto, que tem um blog fantástico sobre o assunto. Bem técnico mas ao mesmo tempo muito didático e gostoso de ler.

Conheça o blog do Dr. Souto AQUI.



Dieta Paleolítica ou Dieta Paleo: mas de onde vem esse nome?




Esta introdução eu tirei do blog do Dr. Souto:

“Paleolítico refere-se ao período anterior à invenção da agricultura. Esta é a dieta à qual nossa espécie está geneticamente adaptada.
Não existe um único tipo de dieta paleolítica. Hominídeos nômades vagaram pela áfrica, e posteriormente por todos os continentes, comendo aquilo que estava disponível. No litoral, isso significava um predomínio de pesca. Nas savanas, um predomínio de caça. Na maioria dos lugares, era suplementada com vegetais, frutas silvestres e raízes, além de insetos e larvas. Em locais como o círculo polar ártico, praticamente não havia vegetais disponíveis por pelo menos 6 meses. Em ilhas do pacífico, o coco chegava a compor mais da metade do consumo calórico. Assim, não há UMA dieta paleolítica, mas VÁRIAS.. Mais importante do que as diferenças entre estas dietas, é o que todas têm em comum: a ausência de produtos refinados, alimentos processados e grãos.
É evidente que alimentos processados, açúcar, refrigerante e batatas fritas não faziam parte da dieta ancestral. O que não é tão intuitivo assim é a ausência de grãos. Afinal, o pão está presente no quadro da Última Ceia, sabemos que o trigo acompanha a civilização deste sempre. Mas a agricultura e a civilização ocupam apenas as útimas 36 horas do calendário da nossa evolução.10 mil anos são apenas 300 gerações. O que é o mesmo que nada do ponto de vista evolutivo.






Assim, com todas as variações geográficas e culturais,em pinceladas gerais podemos descrever da seguinte forma uma dieta paleolítica:
- Ausência de grãos
- Ausência de açúcar
- Ausência de laticínios
- Ausência de alimentos processados

A dieta paleolítica precisa ser adaptada aos tempos modernos.
A grande proporção de pessoas intolerantes à lactose atesta nosso despreparo evolutivo para lidar com laticínios após a primeira infância. No entanto, para aquelas pessoas que não apresentam tal intolerência, os laticínios fermentados não parecem apresentar maiores problemas.
Os graves problemas associados ao consumo de carboidratos atestam nosso despreparo evolutivo para lidar com essa classe de macronutrientes, que era escassa durante 99,5% da nossa evolução. O fato de que podemos sintetizar todos os carboidratos de que necessitamos a partir de proteínas e triglicerídeos também sublinha a ausência eventual dos mesmos em nosso passado paleolítico.
Os problemas associados ao consumo de grãos, além do fato de serem a maior fonte de carboidratos da vida moderna, são um capítulo à parte.
A eliminação total dos grãos ( pão , massa, farinha, biscoito, ou seja, uma dieta livre de glúten) fornece talvez 70% do benefício de uma dieta paleolítica,em termos não apenas de perda de peso, mas de controle de síndrome metabólica e de patologias auto-imunes.”




Não há necessidade de complicar com fases, regras detalhadas, etc. aquilo que, no fundo, é simples:

1) Cortar açúcar
2) Eliminar grãos
3) Evitar raízes ("tubérculos")
4) Optar por comida de verdade
5) Não consumir azeites extraídos de sementes
6) Perder o medo da gordura natural dos alimentos.








OK... vimos então a origem do nome, os fundamentos da dieta...

Vamos a alguns conceitos:


O que é “Low-carb”?
“Low-carb” é a expressão em inglês para “baixo carboidrato”, ou seja, um hábito alimentar “low-carb” é basicamente aquele que tem baixo consumo de carboidratos.
Em média um consumo menor que 100g por dia é considerado “low-carb”.

    O que é LCHF?
LCHF vem do inglês “Low Carb High Fat”, ou seja, “baixo carboidrato alta gordura”. É a sigla que indica uma alimentação com baixo consumo de carboidrato e alto consumo de gorduras (em termos calóricos).



Ahhh... mas então qual a diferença entre a Dieta Paleo e dieta LCHF???

Toda dieta PALEO é uma dieta LOW CARB/ HIGH FAT.
Mas nem toda dieta LCHF é uma dieta PALEO.

Na dieta LCHF, pode-se fazer uso de grãos e de alimentos industrializados. Há um controle da quantidade de carboidratos. Mas não importa se essa quantidade X de carboidratos será proveniente de um brigadeiro, um pão, uma batata doce ou vegetais.

Na dieta PALEO, os carboidratos são oriundos de vegetais, frutas e alguns tubérculos.

Aqui neste link, um post bem legal falando um pouco mais sobre PALEO x LCHF:




Certo... agora já sabemos um pouquinho sobre o conceito das dietas Paleo e LCHF.

E se de repente, um mundo novo se abre pra você ( tchitchia não tem nada de novo não, tem mais de 2 milhões de anos) e você começa a perceber que tudo aquilo que aprendemos com relação à alimentação está errado? E que existem muitos estudos científicos sérios mostrando isso?

Começando pela pirâmide alimentar ( que aprendemos na escola, na mídia, e até na faculdade de NUTRIÇÃO??? ( socoooooooorro meu Deus)

Que existem centenas de estudos científicos SÉRIOS, mostrando que uma dieta rica em gordura saturada e baixa em carboidratos NÃO aumenta o risco de doença cardiovascular?

Que o COLESTEROL NÃO É VILÃO?

Que indivíduos com colesterol abaixo do nível considerado “de risco” desenvolveram mais CÂNCER ( e em alguns estudos mais doenças cardiovasculares) do que indivíduos com colesterol considerado “alto”?

Que comer a cada 3 horas NÃO aumenta o metabolismo basal??

Que estamos “negando” as Leis da Termodinâmica, que diz que se consumirmos mais do que gastarmos, em termos de CALORIAS, necessariamente estocaremos o que sobra?

Que eu não preciso de carboidratos pra ter energia pra treinar, me exercitar?

Que períodos de jejum ( horas ou dias) podem ser benéficos?

Que diabéticos podem beneficiar-se imensamente de longos períodos de jejum ( mantendo desta forma a insulina constante na corrente sanguínea)???

Que é possível, neste estilo de vida ( sim, veremos que isto é um estilo de vida e não uma dieta) melhorar minha saúde, emagrecer ( perder gordura) ingerindo mais gordura e SEM sentir fome???





Capa da Revista TIME desta semana, e abaixo, trecho do post feito pelo Dr Souto no blog:




Aos 30 anos, morre a dieta low fat. Concebida na década de 1970 com base em estudos epidemiológicos mal feitos, entronizada na diretrizes em 1977, e popularizada pela revista TIME em 1984 – tudo isso sem que NENHUM estudo houvesse sido conduzido para testar sua validade, e tendo sobrevivido bravamente a despeito de sua repetida refutação por ensaios clínicos randomizados e metanálises, foi ferida de morte em 2007 pela publicação de Good Calories, Bad Calories, tendo sangrado até 2013, quando uma sequência de estudos de grande impacto e editoriais em revistas médicas de grande prestígio a deixaram em condições críticas. Três meses após a publicação de uma metanálise definitiva, no dia de hoje, a dieta low fat morre pelas mãos da mesma publicação leiga que a entronizou 30 anos atrás. Mas continuará viva no receituário de médicos e nutricionistas cujo luto os impede de ver claramente, bem como na memória de todas as pessoas que comeram omeletes sem as gemas, peito de frango sem pele e que viraram uma estatística na epidemia de obesidade, síndrome metabólica e diabetes quando trocaram os ovos por açucarados cereais matinais (sem gordura) e o salmão por macarrão.”
Dr. Jose Carlos Souto



VIXEMARIA!!!!!! E AGORAAAAAAAAAAAAAA?????




Pois é... conselho da Tchitchia: 
ABRA SUA MENTE, SEJA CURIOSO, LEIA, VÁ ATRÁS DE INFORMAÇÕES!

Eu acabei de comprar os 3 livros existentes em português sobre o assunto.
 No EUA existem DEZENAS de livros sobre isso. Existem revistas especializadas sobre o assunto, restaurantes PALEO, trailers de comida de rua PALEO etc.

Quero estudar, quero tirar minhas conclusões e vou dividindo minha experiência aqui com vocês.
Eu ouvi falar da dieta Paleo há 6 meses. Levei 6 meses pra começar a mudar os meus conceitos.

Meu coach, Teco Mendes, foi quem me falou sobre dieta Paleo 6 meses atrás. 
Na época ouvi com ressalvas, desconfiada. Disse que eu poderia até acreditar naquilo tudo, nos estudos, nos depoimentos e blábláblá, mas que daí a virar Paleo e parar de consumir glúten, doces, etc.. era um abismo gigante...hahahah

PS: enquanto eu comprei os 3 livros, o Teco já leu uns 33.... OMG


Pois então.

Passaram-se 6 meses...minha visão sobre dieta, meu olhar sobre os alimentos já (ou ainda) está mudando.

A mudança na prática vai ser mais gradual.

Já passei a consumir gordura saturada.
Praticamente cortei o glúten, tenho consumido carboidratos praticamente da tapioca ou da farinha de milho no café da manhã.
Também consumo algumas frutas e tenho usado sim os queijos ( magros e gordos) e iogurtes integrais. Sempre que posso faço meu iogurte caseiro.
Tenho comido apenas quando sinto fome. Às vezes passo 6 horas sem comer.
Estou percebendo a diferença na sensação de saciedade.
Não estou desesperada pra comer um doce (doce=chocolate= sou chocólatra).





Temos que sair da nossa zona de conforto, não dar muita atencão pra informações que nos chegam através de revistas (ex. Boa Forma) , programas de TV (ex. Fantástico) etc.
Tudo o que envolve muito dinheiro ( indústria alimentícia, veículos de mídia) deve ser sempre questionado.
É muito fácil falar em nome da ciência pra falar besteira e "vender" uma idéia a milhões de pessoas, de acordo com o que é conveniente naquele momento. Mas isso é assunto para outro post.
Leia, procure  informações em livros, artigos, blogs!!





Aqui, alguns petiscos do Coffee Break PALEO do Workshop:



hahahah!! sim!! PURURUCA!



Deixo aqui dois vídeos, que  eu ADOREI.
Esta animação é simplesmente SENSACIONAL, e dá uma pincelada em todos os questionamentos que coloquei logo acima. Clique AQUI.




E este vídeo do Dr. Lair Ribeiro, falando sobre  gorduras saturadas X cardiopatias. E o poder da política/economia/indústria farmacêutica/marketing.
 TENSO!!
Clique AQUI.






Bom.. Viram que é uma quebra de paradigmas gigantesca, a briga é grande  e é preciso ABRIR A MENTE para tantas informações!

Não espere que sua nutricionista ou seu médico aceite isso de coração aberto, caso você decida questioná-los. 

Pra quem ainda não teve contato com esses questionamentos, é muito complicado. Porque aceitar isso seria ir contra  tudo o que aprenderam, vivenciaram e que transmitem aos seus clientes ou pacientes.

As nutricionistas que viraram Paleo e estão trabalhando desta forma com seus pacientes tem o meu respeito porque pra isso é preciso abrir mão de tudo o que aprenderam, correr atrás das informações e se REINVENTAR.


Deixo aqui uma frase do tchitchio EINSTEIN, que era um cara bem sabido, e que tem tudo a ver com o que falamos aqui:









Bom... acho que pra um primeiro post sobre o assunto já falei bastante, né?? rs

Aguardem, que teremos bastante assunto pra falar por aqui!





Beeeeeeijo!!!



 e #colanatchitchia!!


quarta-feira, 4 de junho de 2014

IOGURTE GREGO CASEIRO ( FEITO A PARTIR DO IOGURE NATURAL CASEIRO!)

Oi Gentchy!

Há algum tempo venho fazendo meu iogurte natural caseiro, sempre que possível. Eu acho muito mais saboroso do que os que compramos, industrializados. Além de não conter corantes ou conservantes, né?

Esta semana fiz meu primeiRo iogurte grego caseiro, e ficou PERFEITO!






Vou ensinar aqui o passo a passo,primeiro da preparação do iogurte natural e depois do grego.



Você vai precisar de:

-1 litro de leite 
( eu usei o pasteurizado, tipo A, daqueles de garrafinha). Quis usar o leite integral para conseguir a consistência bem cremosa do iogurte grego, mas da próxima vez vou testar com semi desnatado, e depois com o desnatado)
- 1 pote de iogurte natural  OU 1 envelope de fermento lácteo
( usei aqui também o integral)








-Preparando o IOGURTE NATURAL CASEIRO:

-Coloque o leite numa vasilha e leve ao fogo para aquecer.

-Deixe aquecer até que comece a aparecer as primeiras bolhinhas na borda. NÃO DEIXE FERVER! Se você tiver um termômetro culinário, a temperatura a que deve chegar o leite é de 95ºC. Caso não tenha o termômetro, use o "dedômetro" mesmo! :) Um truque: você saberá qual a temperatura correta quando mergulhar o dedo no leite e suportar a temperatura por 10 segundos. Esta é a temperatura ideal.

-Desligue o fogo e misture ao leite o pote de iogurte natural ( ou o fermento lácteo) misturando cuidadosamente. Depois do preparo do seu primeiro iogurte, você pode usar um pote do seu próprio iogure caseiro para o preparo dos próximos!

-Despeje o iogurte num recipiente grande ( ou já em potinhos menores), envolva-os numa toalha ou cobertorzinho, para que eles fiquem numa temperatura adequada para que ocorra a fermentação láctea.

- Deixe descansando por 12 horas, num ambiente escurinho e fechado ( pode ser dentro do seu forno ou dentro do microondas, ambos desligados, claro!).

-Passado este tempo, você terá seu iogurte caseiro, sem aditivos, corantes ou conservantes!





Caso você queira preparar o IOGURTE GREGO CASEIRO, partiremos daqui.

Você vai precisar de um pano de algodão, devidamente fervido e esterilizado e um escorredor de macarrão ( ou escorredor de arroz ou até mesmo uma peneirinha). 

Coloque o pano sobre o escorredor, despeje o iogurte caseiro, leve à geladeira por no mínimo 5 horas e deixe drenar todo o líquido num recipiente.

Após este tempo, você terá seu iogurte grego! Veja que com 1 litro de leite, você não consegue mais do que 400g de iogurte grego. Isto porque ele perde muito do seu líquido, ficando numa consistência super cremosa. Ele é bem concentrado e muito saboroso.

O líquido drenado, nada mais é do que a proteína do soro do leite, a famosa WHEY PROTEIN!!!
Como assim ?? do iogurte eu faço WHEY, tchitchia???
SIM!!!
Ne pense em jogar fora esse líquido precioso!
Guarde para fazer pães, bolos,  e até para deixar de molho os grãos integrais ( farei um post sobre isso! No preparo de pães e bolos, use a mesma quantidade que usaria de LEITE na receita!
O meu eu guardei para fazer um bolo de milho, se der tempo farei hoje ainda!

O meu grego ficou MEGA consistente ( e rendeu muito pouco) acho que por 2 motivos:
-deixei drenando por umas 12 horas
-meu pano era MUITOOOO fininho, tanto que meu soro ficou meio branquinho.




Da próxima vez, usarei um pano com as fibras um pouco mais fechadas e deixarei drenar um pouco menos, pra ver qual será o rendimento.




Danio, da Danone.
Danya, da Tchitchia.

:)







Façam e me contem como ficou!!

Beijos,

Dany








segunda-feira, 2 de junho de 2014

Crepe de Milho: versões doce e salgada!

Oi Gentchy!

Este fim de semana testei uma receitinha delícia, alternativa à Crepioca: o  CREPE DE MILHO.







Ficou uma delícia, me lembra coisinhas de milho lá de Minas, como o pastel de farinha de milho que meu avô fazia ( coisas que só tem em Pouso Alegre!!rs)

A receita  é da @ravmoreira.

Basicamente a massa é feita de ovo e farinha de milho em flocos pré cozida.

A salgada fiz assim:
1 ovo 
1 clara
2 col sopa de farinha de milho em flocos
1 col. sobremesa de chia
1 pitadinha de flor de sal







A doce, fiz assim:
1 ovo 
1 clara
2 col. sopa de farinha de milho em flocos
1 col. sobremesa de chia
1 col. sobremesa de canela em pó
stevia ou sucralose a gosto.






Bata os ingredientes com um garfo.
Unte a frigideira com um pouco de óleo de coco ou azeite e  despeje a massa, cozinhando em fogo baixo. Quando desgrudar da panela, vire e deixe cozinhar mais um pouquinho.

A salgada recheeei com queijo branco.
A doce, decorei com rodelinhas de banana, pasta de amendoim e algumas framboesas.



A farinha de milho com relação à tapioca tem um pouco mais de carboidratos, e possui também uma quantidade de proteina e de fibras. Também não contém glúten. Vejam que a goma de tapioca é basicamente carboidrato SIMPLES, com rápida velocidade de absorção. Quando fazemos a "crepioca", e misturamos a goma da tapioca aos ovos e à chia, a proteína e as fibras fazem com que este carboidrato tenha uma absorção mais lenta, ok?




Aliás, na hora da compra observe o rótulo, porque a farinha de milho é um alimento naturalmente sem glúten. Porém, algumas marcas processam o milho em máquinas onde também são processados alimentos com farinha de trigo. Desta forma, estes produtos podem conter traços de glúten (então quem tem Doença Celíaca deve ficar sempre atento aos rótulos!)


Ah, a convite da Andrea Meneguete, fiz um post para o ótimo www.thebeautypost.com.br, com 5 dicas pra quem quer emagrecer, corre lá!




Beijos e boa semana!

Dany

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Acúcar de Coco

Oi gentchy!

Hoje vim falar pra vocês de um produto que venho usando com frequência:
 o AÇÚCAR DE COCO.


Este eu comprei no IHERB, link aqui. Paguei U$4,99.


Ele me lembra muito o açúcar mascavo, tanto na aparência, quanto no aroma e no sabor. É menos doce que o açúcar mascavo e sem aquele sabor mais acentuado, característico da cana, que muita gente não gosta.

É um alimento extraído da seiva dos botões das flores do coco.

É considerado um alimento de baixo Índice Glicêmico ( IG abaixo de 55)
O Índice Glicêmico ( ou IG), é um indicador da velocidade com que o açúcar presente em um alimento alcança a corrente sanguínea.
Seu IG é igual a 35, enquanto que o do açúcar da cana é igual a 68.

Possui uma quantidade bem interessante de minerais, em especial de MAGNÉSIO, POTÁSSIO, ZINCO e FERRO, além de vitaminas  B1, B2, B3 e B6. Também tem uma boa quantidade do aminoácido GLUTAMINA, que auxilia na saúde intestinal.

Além disso, sua produção é ecologicamente correta: a  palma do coco produz 75% mais açúcar do que o açúcar da cana, e portanto, utiliza-se  menos água em sua produção, o que faz dele  um  produto mais sustentável.

Mas lembrem-se:
O açúcar de coco é um AÇÚCAR, devendo, portanto ser consumido com moderação! 
Ótima opção para usar na alimentação das crianças também.
Diabéticos podem usar, mas com moderação e sob orientação do nutricionista!

Eu uso muito para adoçar meu suco verde,1 col. de sopa rasa basta para deixar bem docinho!

Faço meu suco assim:

3 cubos de gelo de couve ( ou 1 folha grande de couve)
1 porção de fruta ( costumo usar:1 rodela de abacaxi OU 1 tangerina OU 1 limão + 1/2 maça OU 10 morangos ou framboesas congelados )
1 lasca de gengibre
300 ml de água gelada
1 col. sopa de açúcar de coco

Bata tudo no liquidificador e tome sem coar!




Coisa mais linda antes de virar o suco! :)



Eu tomo em jejum, pela manhã, assim que acordo. Faço minha primeira refeição uns 40 minutos depois.




DICA DE BELEZA DA TCHITCHIA:

 Misture um pouco do açucar de coco com óleo de coco, e faça uma esfoliação no rosto e nos lábios. A pele fica MUITO macia e hidratada! Tenho feito uma vez por semana e estou amando!







E pra quem tá com saudades, uma fotinho da gata mais folgada do mundo: Miss Betty Boop ( vejam a cara da Lua, de resignada... irmã mais velha sofre, coitada... hahahah)




Beijos e bom restinho de semana!

Dany

terça-feira, 20 de maio de 2014

Leite de Amêndoas: seus benefícios e como fazer!

Oi gentchy!


Quem aí já conhece e já faz seu leite de amêndoas em casa?



Além de ser delicioso, é um dos leites vegetais mais completos. Desde a Idade Média o leite de amêndoas tem sido usado como alternativa ao leite de vaca, sabiam? Seu sabor é mais agradável do que o leite normal, além de não possuir lactose e caseína ( pode ser consumido por intolerantes à lactose ou alergicos à proteína do leite). Além disso, contém mais vitaminas e minerais do que o leite de soja e o leite de arroz ( muitas vezes o leite de soja e o leite de arroz industrializados são enriquecidos com cálcio e vitamina D).
Leite de amêndoa contém apenas  amêndoas e água. É uma alternativa saudável ao leite de vaca, e contém mais vitaminas e minerais do que leites de soja e arroz.
O leite de soja contém uma grande quantidade de proteína, mas não contém os altos níveis de vitaminas e minerais encontrados no leite de amêndoa, por isso é muitas vezes enriquecido com cálcio e vitamina D para ter uma qualidade nutricional comparável com o leite de vaca fortificado.
Já o Leite de Arroz não contém muitos nutrientes, por isso é geralmente também enriquecido com vitamina D, cálcio e outros nutrientes . 
Como as amêndoas são naturalmente muito nutritivas, o leite de amêndoa não precisa ser fortificado. Você pode fazer o seu próprio leite de amêndoas em casa, e ele terá o mesmo valor nutricional que o leite de amêndoas industrializado!


Benefícios do leite de amêndoas

-não contém lactose ( podendo ser consumido por intolerantes à lactose).
-não contém caseína ( podendo ser consumido por quem quem alergia á proteina do leite, que é a caseína)
- contém manganês, cobre e riboflavinas
-rico em fibras
-não possui gordura saturada
- baixo teor de sódio e ricos em gorduras saudáveis ​​(como os ácidos graxos e ômega, normalmente encontrados em peixes), que ajuda a prevenir a pressão alta e doenças cardíacas.
-1 porção fornece  respectivamente 30%  e  25% das quantidades recomendadas de  Cálcio e Vit D  
- 1 porção fornece 50% da quantidade diária recomendade de vit E, que contém propriedades antioxidantes, essenciais para a saúde da pele.
-possui baixo índice glicêmico
-embora forneça apenas 1 g de proteína por porção, possui muitas vitaminas do complexo B, importantes para o crescimento muscular



 COMO FAZER O LEITE DE AMÊNDOAS:

As quantidades e proporções podem variar conforme você queira uma bebida mais ou menos intensa. 
Ingredientes:
- 200 g de amêndoas cruas
- 1 litro de água mineral
- 1 gota de essência de baunilha



Modo de preparo:
1.Deixe as amêndoas de molho na água, por no mínimo 8 horas
2.Escorra as amêndoas, lavando-as em água corrente
3. Bata as amêndoas no liquidificador junto com a água mineral e a essência de baunilha por aproximadamente 2 minutos
4. Coe, com a ajuda de um pano bem fininho de algodão, esterilizado, ou de um coador.. Esprema bem para retirar o máximo de líquido possível.
5. Armazene numa garrafa com tampa e leve à geladeira!







Com a fibra da amêndoa que sobra, você pode fazer bolos, pães, biscoitos, ou secar em forno baixo ( 80°C), até conseguir uma farinha ( que pode ser usada em substituição à farinha de aveia, farinha de trigo, etc)

Antes de tomar o leite, agite-o, para misturar os sedimentos que podem se depositar no fundo da garrafa.

Aqui, uma receitinha delícia da minha querida Mari Milanezi, para aproveitarmos a fibra do leite de amêndoas:



Falando em #paleo, aguardem que em breve teremos uma entrevista aqui no blog com a nutricionista Alice Dalpicolli Rodrigues,falando um pouquinho sobre a Dieta Paleo!
E no dia 07 de junho, acontece aqui em São Paulo um workshop sobre a Dieta Paleo, com a presença do Dr Souto, da nutri Alile, entre outros! Eu também estarei por lá!



Beijos e boa semana!

Dany


(fotos do preparo do leite, extraídas do site: www.dietaemagrece.com.br)